info
Obrigadopor sua visita. Lhe esperamos no Parque de Exposições da UFSM entre os dias 25 e 28 de Setembro.

INSCRIÇÕES > Normas Sanitárias

NORMAS SANITÁRIAS

  • CAPÍTULO I - DA EXPOSIÇÃO E SUAS FINALIDADES REGULAMENTO SANITÁRIO E ZOOTÉCNICO PARA EXPOSIÇÃO DE SANTA MARIA DAS EXIGÊNCIAS SANITARIAS BOVINOS E BUBALINOS

    REGULAMENTO SANITÁRIO E ZOOTÉCNICO PARA EXPOSIÇÃO DE SANTA MARIA DAS EXIGÊNCIAS SANITARIAS BOVINOS E BUBALINOS a) Vacinação contra febre aftosa , com vacina de adjuvante oleoso de mulsão simples: os animais devem ter sidos vacinados entre 180 e 7 dias antes da entrada no Parque. Terneiros primovacinados deverão ter 2 doses com prazo da Segunda dose não superior a 7 dias antes da entrada no Parque. b) Atestado negativo para brucelose e tuberculose com prova diagnósticas realizadas até 60 dias antes da data de ingresso no Parque. c) Para fêmeas de bovinos, bubalinos e zebuínos com até 24 meses de idade, vacinadas entre 3 e 8 de idade contra brucelose, será exigido somente atestado de vacinação contra essa enfermidade. d) Todos os animais deverão estar livres de endo e ectoparasitas. PARA ANIMAIS QUE POSSIVELMENTE SERÃO VENDIDOS PARA FORA DO ESTADO Conforme a Instrução Normativa numero 06 de 08/01/2004, a partir de 01 de agosto de 2005 somente Médicos Veterinários habilitados pelo MAPA, dentro do PNCETB, poderão executar testes diagnósticos para Brucelose e Tuberculose EQUIDEOS a) Atestado negativo de Anemia Infecciosa Eqüina (AIE) realizado no máximo a 60 dias, para todos eqüinos, exceto se proveniente de estabelecimento e/ou entidade com Certificado de controle da enfermidade. b) Para entidades com Certificado de Controle, validade de 180 dias. c) Atestado negativo ao Mormo, em que o prazo de validade não expire durante o evento. OVINOS a) Atestado negativo de sarna e piolheira efetuado no máximo 7 dias antes do ingresso no Parque. b) Atestado de reações negativas a brucelose para os carneiros inscritos, com validade. Diagnóstico de 60 dias, não podendo ter o prazo de validade expirado durante a realização do evento. CAPRINOS a) Atestado de tuberculização e exames sorológicos para brucelose dos animais que compõem o plantei, com provas diagn6sticas executadas anualmente 110 máximo 180 dias antes da data de ingresso no Recinto do Evento. b) Atestados de reações negativas a Brucelose e Tuberculose dos animais inscritos, com provas diagnosticadas e realizadas até 60 dias antes da data do ingresso no recinto do evento. c) Atestado negativo de Sarna e Piolheira, com exame efetuado no máximo 7 dias antes da data de ingresso no evento. COELHOS E CHINCHILAS: a) Atestado negativo de Ectoparasitoses e Dermatofitoses, com exame e tratamento efetuado no máximo 07 dias antes do ingresso dos animais no recinto do evento. 1) Para outras espécies susceptíveis à Febre Aftosa, as exigências sanitárias ficarão a critério da Divisão de Fiscalização e Defesa Sanitária Animal, Secretaria da Agricultura e Abastecimento e do Ministério da Agricultura, bem como pode~ se for julgado oportuno, exigir outras vacinações especificas, independentes do constante no artigo anterior. 2) Não será permitido o ingresso ao recinto do evento de animais com sintomatologia clínica de doenças infectocontagiosas e/ou parasitárias. 3) Os animais inscritos e já admitidos ao evento que manifestarem sintomas de doenças infecciosas e/ou parasitárias, poderão ser dali afastados com retorno ao local de origem, ou isolados em local suficientemente distante das dependências onde se realiza o evento, com tempo de isolamento a ser determinado pela Comissão de Defesa Sanitária Animal. 4) Não se tratando de doenças infectocontagiosa, e com prévia autorização da Comissão de Defesa Sanitária Animal, os animais poderão ser tratados as expensas dos proprietários, por Médico Veterinário de confiança dos mesmos. 5) Todas as despesas nas eventuais ocorrências previstas no parágrafo anterior, correrão por conta dos proprietários dos animais. 6) Em caso de divergências sanitárias na recepção dos animais, caberá exclusivamente ao serviço veterinário oficial, a coleta e remessa de material ( prova e contraprova) ao laboratório oficial ou credenciado. As custas correção as expel1sas dos proprietários. 7) Todo animal reprovado na admissão sanitária não poderá, em nenhuma hipótese, ser reapresel1tado para novo ingresso no Recinto da exposição. 8) A Comissão Organizadora não se responsabilizara por danos, parciais ou totais, que venham a atingir animais de quaisquer espécies durante a exposição, bem como por danos e riscos aos animais que por qualquer problema ficarem retidos no desembarcadouro e/ou isolamento. 9)Dos animais procedentes de outros países, será exigi da a permanência mínima de 30 dias, no Estado, antes do ingresso no recinto do evento, respeitados os convênios sanitários em vigor. OBSERVAÇÕES: NENHUM ANIMAL PODERÁ INGRESSAR NO PARQUE DE EXPOSIÇÕES SEM GUIA DE TRANSITO ANIMAL (GTA). Os animais uma vez admitidos no Parque de Exposições, que manifestarem sinais clínicos de enfermidades infecciosas e/ou parasitárias poderão ser dali afastados, com retorno a origem ou isolados em local suficientemente distante das dependências onde se realiza a Exposição, com tempo de isolamento a ser determinado pelo Serviço de Defesa Sanitária Animal da SAA do Estado. Não se tratando de doença infecto-contagiosa os animais deverão ser tratados por Médico Veterinário eleito pelo proprietário e a expensas do mesmo. Nenhum animal poderá entrar no recinto do Parque de Exposição sem o conhecimento e consentimento do Serviço Oficial de Defesa Sanitária. DAS EXIGÊNCIAS ZOOTÉCNICAS RAÇA HOLANDESA Todos animais com mais de 30 meses deverão estar companhados do Registro definitivo. Os animais com menos de 30 meses PO, PC e PCOD poderão estar com registro provisório no momento de entrada no Parque. Não serão aceita.. reme as com mais de 30 meses que não tenham parido. As fêmeas com mais de 24 meses da raça holandesa e com 23 meses da raça Jersey ainda não paridas deverão estar acompanhadas de atestado de prenhes expedido por Médico Veterinário. BUBALINOS Somente serão admitidos animais que tiverem Registro Definitivo apartir de 24 meses de idade e provisório para os de menos idade. As fêmeas com mais de 24 meses ou mais deverão estar acompanhada de atestado de prenhes. ZEBUINAS As fêmeas com mais de 30 meses deverão estar prenhes ou paridas. OBSERVAÇÃO: Os machos machos bovinos com mais de 18 meses, ovinos com mais de 8 meses, zebuínos e bubalinos com mais de 24 meses, deverão estar acompanhados de atestado de Aptidão Reprodutiva (andrológico e de sêmen) expedido por Médico Veterinário. Fêmeas participantes paridas a mais de 90 dias devem ser acompanhadas de comunicação de coberturas com mais de 150 dias de parto, atestado de prenhez expedido por Médico Veterinário. EQUINOS Os eqüinos da raça quarto de milha,. 1/2 sangue ou mestiços, machos, só serão aceitos se castrados. BOVINOS DE CORTE E MISTO Animais com 24 meses acima deverão estar com Registro Definitivo. As fêmeas com mais de 24 meses deverão estar acompanhadas de atestado de prenhez. CONSIDERAÇÕES GERAIS A Secretaria da Agricultura e Abastecimento não se responsabiliza por danos e riscos aos animais que por qualquer problema ficarem retidos no desembarcadouro elou isolamento. Santa Maria, 20 de agosto de 2015

DESEJA PARTICIPAR DA EXPOFEIRA?

Se você deseja ser EXPOSITOR no pavilhão da Expofeira, na FEISMA 2016, contate-nos aqui.


NOTÍCIAS

PAVILHÃO FEISMA 2016

Neste ano, a Expofeira de Santa Maria ocorrerá com um PAVILHÃO TEMÁTICO ESPECIAL, recebendo uma edição da FEIRA DOS DISTRITOS e expositores de setores ligados ao agronegócio.

SAIBA MAIS

EXPOLEILÕES 2016

A programação da Expoleilões 2016, este ano, contará com 2 leilões já confirmados.

SAIBA MAIS

REVISTA EXPOFEIRA 4

Já está em periodo de finalizaçao a revista anual da Expofeira agropecuária de Santa Maria.

SAIBA MAIS